Expedição estuda fósseis de Santa Maria

Tentar conhecer o que aconteceu com a geologia, fauna e flora marinha dos Açores desde o passado remoto até à atualidade é o que cerca de 20 investigadores nacionais e internacionais de diversas áreas de investigação estão a realizar em Santa Maria.
A informação está inserida nos fósseis, as pistas são muitas e vão desde fósseis de moluscos, bivalves até pequenos buracos encostados em sedimentos marinhos fossilizados.
Alfred Urehman, da Universidade de Cracóvia, na Polónia diz que é possível, através da morfologia de um simples buraco classificar espécies.
Para o investigador Markes Johnson, do Colégio William, nos Estados Unidos da América, ao estudar os fósseis de Santa Maria, é como se fizéssemos um filme sobre a evolução da ilha durante 5 a 7 milhões de anos.
Mas a expedição não é só científica, este ano pela primeira vez está incluída uma arquiteta. O objetivo é colocar as jazidas ao serviço do turismo.
Sérgio Ávila, da Universidade dos Açores e líder da expedição diz que após 11 anos de trabalho já é possível dar muitas respostas.
O 11º Workshop Internacional de Paleontologia nas Ilhas Atlânticas terminou a 28 de Junho.






Fonte:noticias-acores.blogspot.com
http://www.rtp.pt/acores/index.php?article=36702&visual=3&layout=10&tm=10
 
 
Patrícia Machado
 

Sem comentários:

Publicar um comentário