Vinho do Pico colocado em restaurantes de topo mundial




Texto adaptado dia 06-06-2014.
O produtor e consultor de vinho António Maçanita disse hoje que conseguiu colocar um vinho de origem da ilha do Pico em vários restaurantes europeus com três estrelas Michelin.
 
“Em relação à vinha do Pico, desenvolvemos um projeto, no ano transato, em parceria com um produtor, a Insula Vinus, através da minha interpretação do vinho Arinto dos Açores”, declarou António Maçanita à agência Lusa, à margem de um colóquio que está a decorrer no concelho da Madalena e que assinala os dez anos da classificação da vinha do Pico como património da humanidade pela Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura).
O jovem produtor considera que o vinho ficou com um perfil “muito interessante” e, em alternativa ao mercado regional e aos restantes locais, foi ao topo do topo da restauração europeia e apresentou o produto.
“O sucesso foi, basicamente, esgotar o Arinto dos Açores em três dias, a um preço, em média, superior duas vezes ao vinho do Pico”, disse o consultor de produtores, que apontou como exemplo de um dos restaurantes que recebeu o produto o belga "Carlet".
António Maçanita, que recordou que não existem em Portugal restaurantes com três estrelas Michelin, considera que este episódio prova que existe mercado e potencial nos vinhos de castas autóctones dos Açores.
O produtor defendeu que os Açores devem apostar em nichos de qualidade para colocarem os seus vinhos, portadores de aromas únicos, em todo o mundo, potenciando assim as vendas, em alternativa ao mercado regional.
“Ouvimos hoje aqui dizer que na hotelaria se deve dar ao cliente o que ele quer. Nos vinhos digo exatamente o contrário. Deve-se mostrar algo que o cliente não sabe que quer", declarou.
Para visitar a noticia completa clique em: http://www.acorianooriental.pt/noticia/vinho-do-pico-colocado-em-restaurantes-de-topo-mundial

fonte: http://www.acorianooriental.pt/noticia/vinho-do-pico-colocado-em-restaurantes-de-topo-mundial

Sem comentários:

Publicar um comentário