Farol Ponta da barca



(Farol Ponta da barca)

Este farol é uma bonita construção, um autêntico ex-líbris da ilha Graciosa, sendo também um autêntico museu muito bem preservado, que oferece aos seus visitantes uma interessante viagem pelos seus oitenta anos de história da ciência da sua luz. Este farol (tal como outros nos Açores), foi durante muitos anos uma espécie de relógio, pois quando acendia a sua luz, marcava o fim de longos e duros dias de trabalho nos campos, nos tempos em que o dia de trabalho era de sol a sol.
O Farol da Ponta da Barca, propriedade da Marinha Portuguesa, localiza-se na Ponta da Barca, na costa noroeste da ilha Graciosa.

O farol é constituído por um edifício simétrico, de um só piso, do qual se eleva uma torre cilíndrica central, de cor branca com listas cinzentas com 23 metros de altura, o que somado com a altura da falésia sobre a qual foi construído, coloca a sua luz a 71 metros de altitude acima do nível médio do mar.
O farol é de segunda ordem , entrou em funcionamento a 1 de Fevereiro de 1930, sendo que os equipamentos de relojoaria, a óptica e a lanterna que a aloja foram adquiridos em França, por 804 200 francos franceses ( na altura 72.378$00 escudos) .
O farol da Ponta da Barca tem hoje a torre mais alta dos faróis dos Açores, encontrando-se numa zona muito exposta às intempéries o que exige cuidada manutenção.
A electrificação ocorreu em 1958 com a instalação de dois grupos electrógeneos e, a partir de 1999, passou a ser abastecido com energia eléctrica da rede pública e foi também automatizado.


(Escadaria que dá acesso a torre cilindra do farol)


Contudo uma visita ao Farol, e após subir os seus 114 degraus, não estaria completa sem olhar para a sua fiel companhia o “Ilhéu da Baleia”, uma curiosa formação rochosa em forma de baleia.




(Ilhéu da Baleia)


Texto e fotos adaptados de: http://oportodagraciosa.blogspot.pt/2010/04/uma-visita-ao-farol-da-ponta-da-barca.html








Sem comentários:

Publicar um comentário