Açores apostam em centros de interpretação ambiental para promover turismo e preservação da natureza

O presidente do Governo Regional dos Açores, Vasco Cordeiro, realçou hoje o potencial dos centros de interpretação ambiental da região na valorização do património natural, no turismo e na educação ambiental.
"O nosso património natural vale em si mesmo, vale como um ativo importante da nossa região, mas vale também na medida em que pode constituir um ativo importante para promover o desenvolvimento da nossa região", frisou, na inauguração do Centro de Interpretação Ambiental da Serra de Santa Bárbara, na ilha Terceira.
A infraestrutura, que apresentou um investimento na ordem dos 450 mil euros, é a 16.ª na Rede de Centros de Interpretação Ambiental dos Açores, que deverá ficar completa com a conclusão do Centro de Interpretação do Ananás de São Miguel, prevista para 2015, a Casa dos Fósseis de Santa Maria, cuja obra arranca este ano, e a Casa dos Vulcões do Pico, que começa a ser construída em 2015.
A casa agora restaurada operou durante vários anos como moradia dos guardas florestais, que cuidavam do interior da ilha Terceira, mas desde o 25 de Abril que não era habitada e esteve durante muitos anos degradada.
O presidente do executivo açoriano destacou também o papel destes centros na educação ambiental, relançando os resultados de programas, como o Parque Aberto e o Parque Escola, que têm reforçado a consciência do valor ambiental.
Vasco Cordeiro realçou ainda que 79 escolas açorianas obtiveram o galardão de "eco-escola", que considerou uma "importante ferramenta para a promoção da educação ambiental e da sensibilização ambiental"
O presidente do Governo Regional deixou também um apelo para que o Centro de Interpretação Ambiental da Serra de Santa Bárbara constitua "um fator de desenvolvimento e atratividade", sendo potenciador de criação de riqueza e de emprego.



 



Fonte:http://www.acorianooriental.pt/noticia/acores-apostam-em-centros-de-interpretacao-ambiental-para-promover-turismo-e-preservacao-da-natureza / oglobo.globo.com

Patrícia Machado

Sem comentários:

Publicar um comentário