Serões no Teatro Angrense


Cartaz utilizado para divulgação do concerto no passado dia 11 de Outubro


O Teatro Angrense vai acolher, entre o dia 11 de outubro e o dia 15 de novembro, quatro concertos, promovidos pela Câmara Municipal de Angra do Heroísmo com o objetivo de dinamizar a principal sala de espetáculos da cidade e promover os valores locais.
A iniciativa "Serões no Teatro" arrancou dia 11, com um concerto dos MyricaFaya, que tiveram como convidados especiais Filipa Pais e Viviane. No dia 18 deste mês atuaram os RAM com a Orquestra de Sopros da Ilha Terceira. A 01 de novembro sobe ao palco Bruno Walter & Friends, em trio e septeto, tendo como convidados especiais Bárbara Moniz e o Quarteto de Metais. Finalmente, a 15 do próximo mês atua AllaLanova com a Orquestra Clássica.


Fonte: adaptado de Diário Insular

Navios de cruzeiro nos portos dos Açores


 Hoje,dia 31 de outubro, o Emerad Princess visita Ponta Delgada e no domingo irá o Nieuw Amestredam.

O Saga Sapphine irá para a Praia da Vitória.
 
Estima-se que estes três navios cruzeiro movimentam 5500 passageiros e 200 tripulantes.
 
Fonte:http://www.acorianooriental.pt/noticia/tres-navios-de-cruzeiro-nos-portos-dos-acores-ate-domingo
Foto:http//www.cruiseastute.com/ship.php?ship=Emerald%20Princess
 
Gina Maciel
 
 

Halloween Qit São Roque do Pico



.
O Halloween já chegou ao Quiosque de São Roque do Pico. Venha espreitar as novidades e a decoração.

Ana Antunes

Santa Maria recebe em Novembro workshop sobre a sustentabilidade dos recursos naturais


"Sustentabilidade dos recursos naturais no contexto da realidade insular" é o tema do workshop a decorrer em Santa Maria de 21 a 23 de Novembro.
A iniciativa decorre da tese de mestrado da mariense Maria Rosário Figueiredo e reunirá na ilha investigadores e população local em diversos painéis como "As Actividades Económicas e Sociais para o Desenvolvimento Sustentável", "Gestão de Recursos Naturais e sua Sustentabilidade",  "Instrumentos de Apoio à Sustentabilidade dos Recursos" e "A Educação Ambiental na Emergência do Desenvolvimento Sustentável".

As inscrições terminam a 15 de Novembro, são gratuitas, e podem ser feitas através do telefone 914 140 122 ou email: sustentabilidadesma@hotmail.com ou cidalia.figueiredo@cm-viladoporto.pt

Fonte:http://www.obaluarte.net/pagina/edicao/2/1/noticia/12166

Jardim Botânico do Faial representa os Açores em Conferência Internacional de Conservação da Natureza





Noticia adaptada.
O Jardim Botânico do Faial, estrutura que integra o Parque Natural desta ilha, é um dos participantes convidados da conferência Líderes na Conservação da Biodiversidade: Jardins Botânicos no século XXI, que está a decorrer no Loyola Sustainability Research Centre, em Montreal, no Canadá.

A conferência, organizada com o apoio do Secretariado das Nações Unidas para a Convenção sobre a Diversidade Biológica (CDB), pelo Centro do Québec para a Ciência da Biodiversidade e pela Organização Internacional de Jardins Botânicos (BGCI), conta com intervenções de destacados dirigentes internacionais, numa iniciativa que junta representantes de jardins botânicos à comunidade académica.
As implicações da missão dos jardins botânicos e instituições similares, como museus de História Natural e jardins zoológicos, na conservação da biodiversidade e na definição de políticas de governação constituem os tópicos de discussão deste encontro.
Para ver o conteúdo completo clique aqui.

Fonte da imagem: http://siaram.azores.gov.pt/centros-interpretacao/JardimBotanico-Faial/galeria/17.html
Fonte do texto:http://www.faialdigital.com/pt/index.php/2013-02-04-15-15-35/faial/998-jardim-botanico-do-faial-representa-os-acores-em-conferencia-internacional-de-conservacao-da-natureza

Museu Carlos Machado reabre em outubro 2015



O Governo regional prevê que o núcleo sede do Museu Carlos Machado, fechado há oito anos, possa reabrir "quase na totalidade" ao público em outubro de 2015, após obras de 620 mil euros.

 “Hoje, por despacho, autorizei a Direção Regional da Cultura a abrir um procedimento público tendente à adjudicação da empreitada de reabilitação do núcleo de Santo André. É uma empreitada de 620 mil euros, que se executará em 180 dias”, afirmou aos jornalistas o secretário regional da Educação e Cultura, antes de uma visita ao Museu Carlos Machado, em Ponta Delgada.
Desde 2006 que o antigo convento de Santo André, sede do museu, está encerrado para obras de ampliação e requalificação, que entretanto foram por várias vezes canceladas.
“No exercício da política é preciso ter humildade, por isso, nós reconhecemos que nos últimos anos, concretamente nos últimos oito anos, não fomos felizes neste processo”, assumiu Avelino Meneses, reconhecendo que durante estes anos “houve vários procedimentos que foram lançados que tiveram, entretanto, de ser interrompidos por diversas razões”, sem especificar quais.
Admitindo agora que possa haver “alguma descrença”, o governante açoriano com a pasta da Cultura crê que será desta que o núcleo museológico de Santo André reabrirá, para que “tenhamos a felicidade que não tivemos no passado”.
O governante explicou que as obras hoje anunciadas correspondem a uma primeira fase, no valor de 620 mil euros, que deverá estar concluída em outubro de 2015, permitindo a abertura da “quase totalidade do edifício”, seguindo-se depois até 2017 a segunda fase, que compreende duas subfases, num valor superior a três milhões de euros, mas que “não implicarão o encerramento do edifício”.
Questionado sobre a abertura do Centro de Arte Contemporânea, localizado na cidade da Ribeira Grande, uma obra lançada pelo anterior Governo Regional socialista, liderado por Carlos César, Avelino Meneses revelou que a mesma deverá ocorrer num “prazo relativamente breve”, uma vez que o “edifício está pronto” e já “há algum acervo adquirido”.
“No começo da próxima semana decorrerá uma reunião que será determinante na calendarização da entrada em funcionamento e abertura ao público do núcleo da Ribeira Grande”, afirmou o governante, acrescentando que ainda não há ninguém escolhido para ficar à frente deste equipamento cultural, instalado numa antiga fábrica de álcool.
A obra terá custado cerca de 12 milhões de euros.





Fonte: http://www.acorianooriental.pt/noticia/museu-carlos-machado-reabre-em-outubro-2015


Mónica Martins

Hospital e Ermida da Boa Nova

Ermida da Boa Nova (fotografia antiga)


Referido em 1583 como sendo um hospital militar, fica assim considerado como o único existente em Portugal até essa referência.
Este hospital estava associado ao hospital da Campanha do Marquês de Santa Cruz, tendo como objectivo a recolha dos doentes e feridos da expedição militar que venceu a ilha para D. Filipe II de Espanha.

Este hospital foi mandado instalar por Juan de Urbina, o primeiro governador militar dos Açores, durante a ocupação Espanhola. Segundo Juan de Urbina, era importante ter um hospital de carácter militar de forma a dar assistência ao seu exército.
O hospital e a ermida da Boa Nova são frequentemente referidos em documentação histórica, nomeadamente quando se trata de episódios de lutas ou do cerco do Castelo de São João Baptista, localizado no Monte Brasil.

O local da Boa Nova, para além de ser designado como uma área de carácter militar, era também feita referência à presença de trincheiras ou com o título de “posto/quartel da Boa-nova”. Deste modo, este monumento desempenhou um papel fundamental durante a época filipina, passando a ser conhecido na história militar e religiosa dos Açores.

No ano de 1654, aquando da visita do Padre António Vieira a Angra do Heroísmo, foi rezado um terço com a população da Ermida da Boa Nova. Para além disso, no ano de 1711 foi sepultado um cronista importante para a história dos Açores – Padre Manuel Luiz Maldonado, autor da História Insulana e capelão do Castelo de São João Baptista.

Localizado na freguesia da Sé, Angra do Heroísmo, este conjunto patrimonial foi classificado como Imóvel de Interesse Público, em 1980.

Actualmente pertence ao Governo Regional dos Açores, onde está implantada o núcleo museológico militar Baptista de Lima, em homenagem ao primeiro director do Arquivo Regional e Biblioteca de Angra do Heroísmo. Este núcleo está destinado também a exposições permanentes e temporárias.

Bibliografia: Folheto Hospital e Ermida da Boa Nova


Sara Luís

Concurso "Ilustrar Açores"

Até 30 de Janeiro de 2015

Encontra-se aberto o concurso "Ilustrar Açores", o qual tem como tema "Açores".

"Convidamos os artistas açorianos a usar sua imaginação e a criar imagens pictóricas que representem os Açores," diz Terry Costa, o diretor-artístico da MiratecArts. "Desde uma iguaria, um produto regional, um símbolo característico ou uma paisagem, os artistas comandam a sua originalidade ou sua capacidade de adaptação e transformação de algo tradicional em formato de ilustração digital. A ideia é que o produto final faça parte de um livro de colorir subordinado aos Açores." 

As condições de participação são:

 - O concorrente deverá ser açoriano/a e ser maior de 16 anos de idade. 
 - Características do material a concurso: Um máximo de três (3) ilustrações originais são aceites por artista. As imagens devem ser realizadas especificamente para este projeto e não utilizadas por outras entidades. Cada imagem deve ser entregue em formato VECTOR PDF e imagem em apenas linha de contorno, sem cor. 
 - O trabalho concorrente deverá estar subordinado ao tema "AÇORES", da forma que o artista entender. 
 - Os trabalhos serão aceites através do email: info@mirateca.com até ao dia 30 de Janeiro de 2015
- A mensagem de inscrição no concurso deverá incluir: nome, telefone e uma frase respondendo à questão: "Porque participa neste concurso?". 

Os finalistas serão contatados na Primavera e convidados a participar num encontro de ilustradores no Azores Fringe Festival 2015 na ilha do Pico (viagem inter-ilhas e estadia incluídas). Os trabalhos serão publicados com os devidos créditos aos artistas.

Mais informações podem ser encontradas em www.discoverazores.eu.

Fonte: http://caisdopico.blogspot.pt/2014/08/concurso-ilustrar-acores.html

Andreia Goulart

Reportagem sobre algumas das ilhas do Arquipélago dos Açores


Na reportagem da Lusopress mostra-nos imagens de algumas das maravilhas que se podem encontrar nas ilhas do arquipélago dos Açores.

Captando quatro das nove ilhas, nomeadamente; São Miguel, Pico, Faial e Terceira. 
 
Em cada uma destas ilhas a reportagem foca nos locais de maior interesse , mostrando também um pouco da gastronomia, dos cultivos e  também do artesanato feito na ilha do Pico.

Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=YoqnlfONEjM
 
Elisabete Rosa

Cruzeiro, que assinala queda de uma aeronave na Graciosa



Na Graciosa, o sítio da brasileira, assinala a queda da aeronave biplano Amiot 123 que capotou durante uma aterragem de emergência, a 13 de Julho de 1929.
A aeronave era tripulada pelos aviadores polacos Ludwik Idzikowski e Kazimierz Kubala, e tinha descolado na madrugada daquele dia do campo de Le Bourget, nos arredores de Paris, com destino a Nova Iorque, na segunda tentativa polaca de fazer o primeiro vôo transatlântico de leste para oeste.
O major IdziKwoski, piloto da aeronave, faleceu devido a um incêndio provocado por um archote levado pela população, na tentativa de o salvar, e o copiloto Kazimier Kubala sofreu ferimentos ligeiros resultantes desse mesmo acidente.

O local foi visitado em 1979, pelo embaixador polaco em Portugal, numa cerimónia que assinalou os 50 anos do acidente. No local do acidente existe uma lápide e um cruzeiro.


Fonte da imagem: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10203678947525661&set=a.10203678944685590.1073741843.1576381071&type=3&theater

CENTRO REGIONAL DE APOIO AO ARTESANATO PROMOVE A REVITALIZA​ÇÃO DE CULTURAS AGRÍCOLAS TRADICIONA​IS

O Centro Regional de Apoio ao Artesanato (CRAA), em parceria com o Centro de Monitorização e Investigação das Furnas, através da Azorina – Sociedade de Gestão Ambiental e Conservação da Natureza, a Junta de Freguesia da Maia e o Serviço de Desenvolvimento Agrário de S. Miguel, está a reavivar as sementeiras e o cultivo de várias culturas tradicionais, como o vime, o trigo, o centeio e o linho, por forma a produzir a matéria-prima necessária à atividade artesanal.
Trata-se de uma oportunidade de colaboração benéfica para todas as entidades, com a reativação de culturas e artes em terrenos públicos, promovendo os valores locais, diversificando a base económica local e salvaguardando a sustentabilidade dos rendimentos.
O CRAA, organismo dependente da Vice-Presidência do Governo dos Açores, tem vindo a incentivar a reutilização das matérias-primas locais nas ações que realiza na Região, num contexto de promoção e divulgação das artes e ofícios tradicionais dos Açores e das matérias-primas envolvidas.
Na área das fibras vegetais, encontra-se na fase final um estudo para a certificação do vime, da folha de milho, da folha de dragoeiro e da palhinha de trigo, entre outras.
Para a Diretora do Centro Regional de Apoio ao Artesanato, Sofia de Medeiros, o objetivo é continuar a promover e a dignificar o elevado nível de qualidade dos produtos dos Açores, mas também garantir a sua genuinidade através da certificação da marca Artesanato dos Açores.

Fonte:http://local.pt/portugal/acores/centro-regional-de-apoio-ao-artesanato-promove-a-revitaliza%E2%80%8Bcao-de-culturas-agricolas-tradiciona%E2%80%8Bis/

Encontrados ossos fossilizados de ave extinta nos Açores




No âmbito dos trabalhos desenvolvidos pelo Instituto Mediterrâneo de Estudos Avançados e pelo Grupo da Biodiversidade, já foram visitadas as ilhas Terceira, Pico, Graciosa, Santa Maria e São Miguel, sendo que em algumas delas houve descobertas interessantes.
A investigação, da responsabilidade de cientistas de Palma de Maiorca, tem como fim último saber mais sobre as alterações ocorridas na fauna da macaronésia e das ilhas Baleares durante o período Holocénico, que abrange os últimos 11.700 anos da história da Terra.
Na Ilha Graciosa foram descobertas cerca de 20 ossadas de Rallussp., uma espécie endémica de galinha de água já extinta na Região, que terá vivido em zonas húmidas do arquipélago. Estes fósseis foram encontrados em grutas, que segundo os especialistas, devido às condições químicas, de temperatura e de humidade, propiciam a conservação.
Na expedição à Graciosa foram ainda encontrados fósseis de uma ave que parece estar ligada ao priolo, assim como um tentilhão de grandes dimensões.
Os estudos, aliás, contam com a cooperação do Grupo da Biodiversidade dos Açores e segundo Paulo Borges, coordenador da equipa açoriana, a ave em causa, sem asas, terá desaparecido por pressão cinegética ou pela ação de outros predadores.
Segundo Paulo Borges, é possível que se tenha encontrado na ilha Terceira uma ave semelhante, todavia os fósseis ainda não foram descritos, sendo que agora haverá uma fase de comparação entre as duas descobertas.
"Já sabíamos, por via dos estudos com artrópodes que houve, nos Açores, outras espécies. Aliás, nos museus de história natural, há fotos e há espécies embalsamadas recolhidas entre 1870 e 1940 pelos primeiros investigadores que vieram aos Açores. São espécies que nunca mais conseguimos encontrar - apesar de todo o trabalho de inventariação que temos feito - e que, por isso, estarão extintas", frisou.
Na Ilha de São Miguel foram descobertas ossadas do mocho endémico, também já extinto.

Fonte: Adaptado de Diário Insular

Sara Luís

O Restaurante Amílcar



                                                                                      Elisabete Rosa                             

O restaurante Amílcar, localiza-se na costa norte da Ilha de são Jorge na freguesia do Norte Grande na Fajã do Ouvidor, com uma paisagem fascinante.
Oferece várias opções para um almoço ou jantar, os pratos são confecionados com cozinha variada, desde carnes a vários tipos de peixe fresco e mariscos.
Pode encontrar desde linguiça, morcela, torresmo acompanhados de inhame, batata-doce assada, caldeirada de peixe, sopa de peixe, amêijoas da caldeira de Santo Cristo, lapas e cavaco, um leque de peixe fresco e mariscos capturados na Ilha de São Jorge.
Venha visitar !!

Gina Maciel

 

Monte Brasil

Trata-se de um antigo vulcão submarino, actualmente ligado à cidade de Angra do Heroísmo, dada a sucessiva acumulação de cinzas, que permitiram criar um istmo.
Forma, para além desta majestosa península, duas baías de grande importância histórica, ao nível do povoamento e desenvolvimento desta ilha. É parque natural da cidade e mirante, a partir do Pico das Cruzinhas. A entrada faz-se pela Fortaleza de São João Baptista, uma das mais importantes fortificações construídas em Portugal nos finais do século XVI. Existem no local vários trilhos pedestres.
Integra a zona classificada de Património Mundial da UNESCO da cidade de Angra do Heroísmo.


Pico das Cruzinhas - Monte Brasil

Poema: Pôr-do-sol no Pico


Pôr-do-sol no Pico

"Vieram as nuvens lentas
envolver a montanha.

As cores diluídas em negro
rubro: ondas verticais de basalto fervente
dançando da terra ao céu.

Há muitos muitos anos os meus antepassados
com seus olhos de homens
olharam esta montanha
como se fosse uma mulher.

Ai as pedras vivas que morreram nos seus corações!

- e eles sem poderem saber os meus olhos de hoje. "

Fonte: Livro "O fogo oculto" de Vasco Pereira da Costa

Ana Antunes

Adventure in the Azores - Unravel Travel TV



Texto adaptado.
Ben Fogle repórter da Unravel Travel TV, viajou para os Açores para explorar as ilhas e assumiu diferentes desafios em cada uma. 

No Faial fez caminhadas ao longo de trilhos com uma linda paisagem , bem como ao longo de crateras e descobriu como os vulcões mudaram a ilha e a vida das suas gentes. 

No Pico, subiu a montanha mais alta de Portugal para desfrutar das suas vistas deslumbrantes. aproveitou também visitar as vinhas, património mundial, que crescem entre as pedras de lava e  visitou também os túneis subterrâneos de lava . 

Em São Jorge dedicou-se à aventura, fazendo, canyoning e rapel.

Por fim, viajou até São Miguel e no centro histórico de Ponta Delgada descobriu a rica herança da cultura da ilha. Ele viaja para a atração mais popular na ilha, Furnas e sua característica geológica e espetacular de água borbulhante e fumegante, aberturas no chão e é aqui onde ele cozinha sua própria refeição geotérmica . Ali perto, ele dá um mergulho na piscina termal do Parque Terra Nostra, que é conhecida por suas propriedades curativas. As Lagoas de Sete Cidades são exemplos do cenário dramático que formam o pano de fundo para sua jornada e, especialmente enquanto ele passeia num caiaque num dos lagos da cratera, também andou numa bicicleta de montanha em busca de aventura mais longe.


Fontes: http://www.iloveazores.net/2014/05/adventure-in-azores-unravel-travel-tv.html#.VD-YL1IqUdV

Grupo de Cantares da Lagoa - São Miguel


Grupo de Cantares da Lagoa é um grupo musical, que nasceu no concelho da Lagoa, na Ilha de São Miguel em 26 de dezembro de 1996, é um grupo que nos tem para mostrar um estilo de música diferente, entre o clássico e o moderno, misturando assim sons e instrumentos.

A junção de novos instrumentos musicais com os usados antigamente é que fazem toda a diferença neste grupo deixando qualquer um indiferente às suas actuações.

É composto por 38 pessoas com idades entre os 8  e os 65 anos, começou a ser apresentada com instrumentos tradicionais conhecidos como o mandarim, a flauta, a viola da terra, entre muitos outros, inserido depois ao longo dos anos outros instrumentos mais atuais.




Este Grupo esteve ainda presente na Semana dos Baleeiros de 2014,  tentando mostrar um pouco do trabalho que têm feito ao longo de todos estes anos, com muita alegria e dedicação.

Fica aqui um pequeno video da atuação deste grupo na Semana dos Baleeiros de 2014, nas Lajes do Pico.





Fonte do video: https://www.youtube.com/watch?v=XQ7kQNqfxlU


Mónica Martins

Concurso Internacional de Fotografia "Montanha"


Encontra-se aberto o concurso internacional de fotografia "Montanha", o qual pretende mostrar paisagem, cultura e vida montanhosa.

Neste concurso da MiratecArts, os finalistas vão fazer parte de uma exposição na ilha montanha do Pico. O vencedor nacional recebe um prémio que inclui transporte, alojamento e participação no Montanha Pico Festival (Janeiro 2015). O vencedor internacional recebe transporte local, alojamento e apoio na ilha do Pico, se decidir participar na apresentação. 

As condições de participação são:

  1. A participação está aberta a qualquer pessoa maior de 21 anos de idade. 
  2. Trabalhos devem ser entregues até ao dia 31 de Dezembro de 2014, através do email: montanhapicofestival@gmail.com. 
  3. As fotografias apresentadas, num número máximo de três por participante, poderão ser a cores, a preto-e-branco ou sépia. Deverão ser originais não manipulados, excepto para transformação de cor para P&B ou sépia, ajustes de contraste, luminosidade e reenquadramento. Não são admitidas a concurso fotografias resultantes de montagem ou manipulação de mais de uma imagem e/ou fotografia. 
  4. Os trabalhos deverão ser apresentados em formato digital JPG ou JPEG, com dimensão de pelo menos 2000 pixéis na maior dimensão. 
  5. As fotografias deverão ser acompanhadas de uma memória descritiva até máximo de 1200 caracteres (sem espaços), de acordo com o tema do concurso. 
A mensagem de inscrição no concurso deverá incluir:
  1. O título da fotografia. 
  2. A identificação do local e data onde foi obtida a imagem. 
  3. Nome e telefone do fotografo. 

Mais informações podem ser encontradas em www.picofestival.com.


Fonte: http://mirateca.com/miratecarts/picofestival/default.aspx
http://caisdopico.blogspot.pt/2014/08/concurso-internacional-de-fotografia.html

Andreia

Sabias que...

 

... Vitorino Nemésio era um escritor terceirense?...que Mateus Queimado é uma personagem recorrente nas obras deste escritor?... e que este escolheu o sobrenome Queimado, porque, na região, há muitos milhafres, denominados "queimados" na ilha terceira?
 
Elisabete Rosa
 

Exposição de figuras religiosas teve início ontem




A Comissão Diocesana dos Bens Culturais da Igreja dos Açores propôs a todos os párocos do arquipélago que apreciassem o património cultural da sua comunidade religiosa e que escolhessem "uma das peças com maior valor afetivo e estético" para divulgação ao público, durante um mês.
Esta iniciativa pretende motivar os intercâmbios entre a população para visitar obras vizinhas. Foram aconselhados que figuras em restauro tivessem um cuidado especial.
O projeto teve início a 18 de outubro, quando se assinalou o dia de São Lucas, o patrono dos artistas.

"Todos somos sempre poucos na defesa e na divulgação do património, que é vastíssimo", diz o padre Duarte Melo, que pretende sensibilizar e motivar toda a comunidade religiosa açoriana até para a possível necessidade de restauro de algumas obras de maior valor.

Sendo que na religiosidade açoriana os padroeiros das localidades normalmente já têm lugar de destaque nas igrejas, esta iniciativa não se pretende cingir a essas esculturas, englobando também outros tipos de obras, como pinturas, frescos, joias ou paramentarias.
Com esta multiplicidade de ofertas expositivas, o padre deseja que se proporcione um ambiente de "vontade de visitar outras igrejas e de ver outros patrimónios" entre os crentes.


Fonte: adaptado de Diário Insular

Tartaruga-careta


"Ocorrência e identificação: as tartarugas-caretas ou tartarugas-bobas juvenis são muito frequentes nos Açores. Normalmente ocorrem em mar aberto e evitam as zonas costeiras. São reconhecidas pelas suas carapaças com cinco pares de placas laterais, castanhas-avermelhadas, visíveis à superfície do oceano. Quando as embarcações se aproximam elas assustam-se e mergulham temporariamente, emergindo alguns minutos depois. Por regra observam-se indivíduos solitários, mas ocasionalmente aparecem aos pares. 

Biologia: as tartarugas-caretas adultas medem em média cerca de 80 cm de comprimento de carapaça, mas jás e encontraram indivíduos com 2,5 m que pesavam mais do que 500g. Os machos adultos são maiores do que as fêmeas. Durante a sua fase pelágica, alimenta,-se essencialmente de medusas, tunicados e caravelas-portuguesas, mas também incluem cefalópodes e peixes na sua dieta. Embora mergulhem até aos 180 m de profundidade, as tartarugas passam a maior parte do tempo entre a  superfície e os 5 m de profundidade. 
 As tartarugas-careta que ocorrem nos Açores nascem nas praias do sudeste da América do Norte, especialmente na Flórida. Depois de 8 a 11 anos no oceano aberto , elas voltam ao local onde nasceram, onde atingem a maturação sexual. Vivem mais de 50 anos, mas alguns cientistas pensam que podem atingir os 100 anos.

Ameaças: as tartarugas foram intensamente exploradas no passado, pela sua carne e ovos. Hoje as ameaças principais são o aprisionamento e captura  acidental por artes de pesca, a ingestão de plástico flutuante  e a alteração dos habitats de reprodução, devido ao desenvolvimento imobiliário."

Fotografia: http://www.horta.uac.pt/projectos/MSubmerso/old/200003/Tartarugas.htm / Fonte :Livro "Vida Marinha Oceânica dos Açores"

Ana Antunes

Museu da Graciosa apresenta como peça do mês um "Fonógrafo"


                                                                   (fonógrafo)
                                                  

                                                  Peça do mês  "Fonógrafo"

Em Outubro Museu da Graciosa dá destaque a um 'Fonógrafo' de formato paralelepípedo, constituído por um cilindro giratório de cobre preso a dois mancais sobre o qual era colocado uma lâmina delgada de estanho, que o recobria ao longo do seu comprimento.
O som era recolhido por um funil cónico, provocava a vibração de um diafragma metálico que constituía a base do funil; dali, o movimento transmitia-se para uma agulha, a qual gravava na folha de estanho. Para se escutar o que foi gravado, rodava-se manualmente a manivela que fazia o cilindro girar, obrigando a agulha percorrer o sulco. O movimento da agulha fazia oscilar o diafragma metálico, produzindo uma vibração sonora. A amplificação era feita por meio mecânico do mesmo funil em trompa, usado no processo de gravação.
Na face da frente do fonógrafo pode-se ler” TRADE Thomas A. Edison Mark”. Na face contrária existe uma placa com a seguinte inscrição: “Manufactured under the patents of Thomas A. Edison, Orange, N.J. U.S.A. May.8.1888  Jully 31.1888  Nov. 27.1888  Dec. 4.1888  Feb.5.1889  Apr.2.1889  June 9.1891  Dec.29.1891  Oct.18.1892  June 20.1893  Jan.23.1894  May 31.1898 . This machine is sold upon the condition that i tis licensed to be used or vended only so long as this serial number  G74360  is not remove or changed, in whole or in part, and that every possessor of this machine admitis the validity of the above enumerated patents”.
A caixa é também de formato pparalelepípedo tendo na parte superior uma pega e na face da frente a seguinte inscrição: “EDISON  GEM  PHONOGRAPH”.
Este aparelho foi inventado em 1877 por Thomas Edison e foi o primeiro aparelho capaz de reproduzir sons, previamente gravados, em cilindros de papel, metal ou cera.

B.I
Denominação  Fonógrafo
Material  Madeira, ferro e cobre
Datação Registada sob a patente de Thomas A. Edison, at Orange, N.J. , U.S.A, G 74360, Dec. 4.1888… May 31. 1898
Proveniência  doação de Raimundo Ortins, S.Mateus, Graciosa
Função  aparelho para gravar e reproduzir sons
Dimensões  A 17,5 x L24 x Exp16 – A24 x L23,5 x Exp18,3 cm
Nº inv. MG 8.864


Fonte do texto e imagens: http://tcf.blogs.sapo.pt/a-peca-do-mes-de-outubro-695783

Ameijoas da Ilha de São Jorge

 
                                                      Foto: Gina Maciel
 


A Lagoa da Fajã de Santo Cristo, na Ilha de São Jorge, é o único local dos Açores onde se criam amêijoas, um petisco muito apreciado.

Desde 14 de outubro, a pesca e apanha de amêijoa na lagoa de Santo Cristo volta a ser autorizada por uma portaria do Secretário regional do Mar, Fausto Brito e Abreu.

As amêijoas já podem ser consumidas sem qualquer tipo de perigo para a saúde, pois as últimas análises revelam que a concentração da toxina em causa é inferior ao limite estabelecido por lei. 






Fonte:http://visao.sapo.pt/levantada-proibicao-de-apanha-de-ameijoa-na-caldeira-do.santo-cristo-da-ilha-de-sao-jorge=f798245

Gina Maciel