Exposição itinerante percorre a ilha de São Miguel

A Câmara de Ponta Delgada vai levar a exposição “Símbolos Identitários do Romeiros I - Bordões e Cevadeiras” a toda a ilha de São Miguel.
Esta apresentação itinerante “Símbolos Identitários do Romeiros I - Bordões e Cevadeiras”, iniciativa do Movimento de Romeiros de São Miguel lançada pela Câmara Municipal de Ponta Delgada, vai percorrer todos os concelhos desta ilha açoriana.
Assim, esta exposição estará aberta ao público na Ribeira Grande, mais especificamente no Museu Vivo do Franciscanismo, de hoje, dia 2, até ao dia 8 de Janeiro.
Em Ponta Delgada, no Coliseu Micaelense, poderá ser visitada entre os dias 10 e 17 de Janeiro; no Nordeste (Posto de Turismo), de 19 a 25 de Janeiro; na Povoação (Centro Cultural), de 27 de Janeiro a 2 de Fevereiro, em Vila Franca do Campo (Centro Cultural), de 4 a 10 de Fevereiro e na Lagoa (Casa da Cultura Carlos César) a partir do dia 12 de Fevereiro.
Estarão em exposição cerca de 100 bordões e cerca de 30 a 40 cevadeiras.
O Bordão é um dos quatro símbolos que identificam os romeiros e, segundo reza a História, existe desde o aparecimento das Romarias Quaresmais de São Miguel. Tradicionalmente, é feito de madeira e envernizado. No entanto, existem noutros materiais, dando especial destaque a alguns Bordões dos tempos áureos da baleação em São Miguel, feitos em osso de baleia.

Bordões

A Cevadeira ou Saca de Romeiro tradicionalmente é feita de pano, com duas alças para ser transportada nas costas. As mais tradicionais são feitas de retalhos de variadas cores e padrões e servem para os romeiros transportarem a roupa e alguma comida para os 8 dias de caminhada.
Cevadeira
 
Os 4 símbolos que identificam os romeiros são o bordão, o lenço, o terço e a cevadeira.
 
 
 
Fonte: http://www.destakes.com/redir/11d39e1a60f8e0daed71efffc7c0678a / www.azorestoday.com



Sem comentários:

Publicar um comentário